quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Herança de solidão

As imagens permitem perpetuar emoções, vivências, sentidos de vida. Por vezes ao conviver-se com uma imagem sentimos que ela nos surge como uma metáfora de nós mesmos, como se fosse uma outra expressão, como que um prolongamento de nós, numa interpretação livre...
As imagens que presenciamos e com as quais convivemos... ou as sentimos como exteriores a nós, como um complemento de nós, ou como parte de nós...
Afinal, a fotografia pode servir como uma vida feita arte do que sentimos, vivemos ou representamos para nós ou para os outros, todos os dias, a cada dia que passa...
Fotografia oferecida a Marta Ferreira, cuja arte de sentir e de fotografar, muito me cativa e inspira...
Herança de Solidão (Óis da Ribeira, 07 de Outubro de 2007)
Enviar um comentário